Dicas para acabar com o mau hálito

Saiba o que causa o problema e o que fazer para combatê-lo

O cheiro desagradável na boca pode ser consequência de alguma condição normal do corpo ou de uma doença.  A  diminuição na produção de saliva, como ocorre quando dormimos, por exemplo, é uma condição fisiológica que favorece o mau hálito.

Mais de 90% dos casos de mau hálito tem origem bucal.  As bactérias que colonizam a boca se alimentam das peles descamadas e depois eliminam gases que têm odor desagradável. Na língua, elas se depositam formando uma camada branca, chamada de saburra lingual. É ela que causa o mau cheiro. Para estes casos, amenizar o problema depende apenas de uma boa higiene: escovação , fio dental e uso de raspadores de língua (que devem ser usados duas vezes ao dia).

O uso exagerado dos enxaguantes bucais, ao contrário do que se pensa, pode piorar o problema. Isso porque boa parte deles contém álcool ou lauril sulfato de sódio, substâncias que causam ressecamento da boca, produzindo um ambiente propício para as bactérias agirem. A saliva é o melhor enxaguante bucal que pode existir.

Gengivites, periodontites, cáries,  sisos parcialmente erupcionados são outras  causas comuns do mau hálito. Os problemas estomacais,  que muita gente relaciona ao mau hálito, estão associados em somente 2% dos casos. Estresse, ansiedade , uso de certos medicamentos, baixa hidratação  e respiração bucal são situações que também ocasionam o mau cheiro, devido a diminuição da produção de saliva.

Ficar muito tempo em jejum, com fome, ou grandes períodos sem beber também pode causar o mau hálito. Podemos melhorar este aspecto tomando bastante água e chá, além de limpar bem a língua. Comer fibras, mastigar  bem os alimentos, e manter uma boa hidratação é importante para produzir uma quantidade adequada de saliva e  assim melhorar o hálito.