Verdades e mentiras sobre clareamento dentário

São muitos os mitos que giram em torno do clareamento dos dentes. Ao contrário do que muitos pensam, não é necessário esperar que os dentes estejam manchados ou escuros demais para optar por um tratamento de clareamento. O clareamento é recomendado para todo paciente insatisfeito com a cor de seus dentes.

Eficácia – Existem vários tipos de tratamento para clarear os dentes, porém, em alguns casos, as manchas podem ser removidas somente com profilaxia ( a famosa limpeza dos dentes feita pelo dentista). De qualquer maneira, a alteração da cor do dente só se consegue com clareamento.

Não existem tratamentos mais ou menos eficazes. Na verdade todos os tipos de clareamento seguem o mesmo princípio: a ação de um gel (peróxido de hidrogênio ou carbamida) em diferentes concentrações, que libera oxigênio, e este altera a cor do dente.

Método – O gel não é abrasivo nem enfraquece os dentes. Quanto maior a sua concentração, mais rápido pode ser o clareamento. Concentrações maiores só podem ser feitas em consultório. O gel nessas concentrações queima as mucosas e necessita cuidados especiais.

Existe também o clareamento caseiro feito com gel de 3,5 a 20% e moldeiras de silicone. Para apresentar resultados, o tratamento caseiro demora 15 a 20 dias e o uso do gel e da moldeira varia de 1 a 6 horas por dia. Os tratamentos feitos em consultório exigem pelo menos 2 sessões de cerca de 1h30 a 2 horas e o gel é ativado por uma fonte de luz (LED, Laser ou associação dos dois).   Não existe tratamento em sessão única. É só estratégia de marketing.

Resultado – O resultado é subjetivo. Cada paciente responde ao tratamento de forma diferente. Não é possível prever ou afirmar quantos tons o dente vai clarear. Depende da resposta biológica de cada um. O efeito do tratamento dura de 1 a 2  anos. Na literatura, 43% dos casos ficam estáveis por mais de 5 anos.

Alimentação – Recomenda-se evitar alimentos pigmentados durante o tratamento. No tratamento caseiro é melhor esperar pelo menos duas horas de intervalo para ingerir alimentos como café , vinho tinto e refrigerantes, por exemplo, para dar tempo de o dente hidratar.

Câncer – O maior de todos os mitos é o fato dos peróxidos serem potencializadores de tumores. Na verdade são, porém em concentração (medida) acima de 50%. Na concentração que usamos no consultório, não existe risco algum. Não existem relatos de casos de câncer associados a tratamentos clareadores em baixa concentração.